Todas as Notícias
Portuguese English French Spanish

 Clique aqui para ver notícias anteriores a 2013!

Notícias

Notícias

Foi prorrogado a data da IV Jornada Amapaense de Iniciação Científica (IC) da Ueap. Agora o evento ocorrerá de 9 a 11 de dezembro, no campus I da Ueap. A iniciativa, que tem por objetivo avaliar a produção técnica-científica dos acadêmicos, também estendeu seu prazo de submissão até o dia 30 de novembro.

A Jornada de IC se destina a todos os alunos bolsistas, que deverão selecionar o resumo mais relevante referente à sua pesquisa para apresentação oral, sendo vetada a submissão de dois resumos. é obrigatória a submissão e apresentação oral de no mínimo um resumo referente ao projeto.

As inscrições e submissão são realizadas pelo linkhttp://propesp-inscricoes.orgfree.com .

Na presença do reitor, coordenador de curso e responsáveis pela organização do evento, a IV Semana Acadêmica de Engenharia Química da Universidade do Estado do Amapá (Ueap) abriu sua programação nesta segunda-feira, 24, fomentando o debate acerca das oportunidades de trabalho do engenheiro químico, graduação nova e até então ofertada por uma única instituição no estado.

Ainda que não tenha sido formada, entre os professores da primeira turma de engenheiros químicos do estado do Amapá há um otimismo em relação ao futuro do curso. Segundo Felipe Tavares, coordenador do curso, os quatro primeiros concluintes asseguraram que todas as questões cobradas no último ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes), realizado no último domingo, 23, em todo o Brasil, foram estudadas de forma aprofundada dentro da universidade. "Eles nos repassaram que tudo o que foi cobrado, foi aqui ensinado, 'professor, nós praticamente fechamos a prova!' e é isso que esperamos", afirmou o coordenador, convicto de que a nota do curso no Ministério da Educação tem grandes possibilidades de ser alta.

MERCADO PETROLÍFERO NO AMAPÁ

Jorge Henriques, primeiro coordenador do curso de engenharia química da Ueap e atual diretor do Departamento de Apoio ao Ensino do Instituto Federal do Amapá (IFAP), defende a formação de profissionais liberais, que tenham o viés empreendedor ou que queiram trabalhar nas indústrias, com base na perspectiva da vinda de um complexo industrial para o Amapá, uma vez que foi feita a descoberta de petróleo e gás na Bacia da Foz do Amazonas. A bacia se localiza em uma região conhecida como margem equatorial, que se estende ao longo da costa do Amapá e da Ilha de Marajó (Pará). 

"Dentro da engenharia química temos o exemplo da Graça Foster, que é uma técnica da área, e que hoje chefia uma empresa do porte da Petrobrás. Isso é, sem dúvida, é um referencial para nós", lembrou Jorge Henriques, que é professor na área de química. Segundo ele, a falta de uma formação específica na área de Engenharia Petrolífera não é um entrave para que o mercado não explore a mão-de-obra qualificada local.

Eldo dos Santos, professor da Unifap, relembrou sua carreira na Engenharia Química e defendeu a valorização do intercâmbio como meio de estímulo à criatividade do aluno: "É importante uma boa formação técnica mas, na prática, abrangência cultural é fundamental, mesmo que se atrase um pouco a formação", defendeu o professor, ressaltando que como engenheiro químico, em algum momento o profissional se deparará com a necessidade de resolver problemas de outras áreas afins. "Eu já tive que resolver problemas na engenharia industrial, no empreendedorismo, problemas de recursos hídricos, questões de meio ambiente, e agora atuo com políticas públicas", concluiu.

Estão programadas para esta terça-feira, 25, a partir das 9 h, as palestras Modelagem Ambiental, ministrada por Alan Cavalcanti da Cunha (Unifap) e Fabricação de bio-polímeros à base de recursos naturais, que terá à frente Anderson de Jesus Bonon (Unicamp). E para o dia 26, as palestras: Espectroscopia Raman, de Ciro Augusto de Oliveira (Politec) e Análise e diagnóstico de óleo isolante, proferida por Kleber de Souza Dib Taxi (Eletronorte- PA).

Já no dia 27, haverá amostra de trabalhos acadêmicos e oficinas ministradas pelos estudantes no decorrer de todo o dia. O evento encerra, dia 28, com as palestras Procedimentos higiênico-sanitários no processo de fabricação do açaí, que terá como ministrante André de Siqueira Mendes Amaral (Iepa) e O papel da Engenharia Química no licenciamento ambiental, de Erika Aline dos Santos Vasconcelos (Imap).

A IV Semana de Engenharia Química da Ueap trará também visitas técnicas para a Usina Térmica da Eletrobrás/Eletronorte (dia 26), Amapá Temper (dia 27) e Haus Bier (dia 28). Inscrições para participação na programação do evento podem ser feitas pelo site http://www.4seq.com.br/ e presencialmente, respeitando o limite de vagas.

O meio ambiente está para o engenheiro químico assim como o engenheiro químico está para o meio ambiente. Com esta assertiva, é que professores e acadêmicos do curso de engenharia química da Universidade do Estado do Amapá propõem como tema da IV semana acadêmica, "A Engenharia Química como agente transformador de Recursos Naturais e Meio Ambiente", cujo período de realização é de 24 a 28 de novembro, no campus I da Ueap.

Após o credenciamento e cerimônia de abertura do evento, às 9h30 desta segunda-feira, 24, no auditório central, a palestra Engenharia Química: uma carreira diversa abordará a amplitude de aplicação da formação por meio do engenheiro químico Eldo do Santos (Unifap). Minicursos sobre Controle de Processos usando o Simulink, Poços de petróleo e gás e Fabricação de cerveja abrirão a programação da modalidade, sempre às tardes, a partir das 14 h, sendo que alguns deles encerrarão em local diferente do inicial. A programação completa está no site http://www.4seq.com.br/

Outros minicursos estão programados para acontecer a partir de quarta-feira, entre os quais: Cromatografia gasosa, Tecnologia de Alimentos, Síntese de Zeólitas, Cromatografia aplicada a controle de processos e Segurança no Trabalho. Os ministrantes pertencem ao quadro de docentes e técnico-administrativo da própria universidade e convidados de universidades e empresas parceiras do evento, como: Universidade Federal do Pará (Ufpa), Universidade Estadual de Campinas/SP (Unicamp), Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), Haus Bier e TRATALIX Serviços Ambientais do Brasil Ltda.

Estão programadas para o dia 25, a partir das 9 h, as palestras Modelagem Ambiental, por Alan Cavalcanti da Cunha (Unifap) e Fabricação de bio-polímeros à base de recursos naturais, por Anderson de Jesus Bonon (Unicamp). E para o dia 26, as palestras: Espectroscopia Raman, de Ciro Augusto de Oliveira (Politec) e Análise e diagnóstico de óleo isolante, proferida por Kleber de Souza Dib Taxi (Eletronorte- PA).

Já no dia 27, haverá amostra de trabalhos acadêmicos e oficinas ministradas pelos estudantes no decorrer de todo o dia. O evento encerra, no dia 28, com as palestras Procedimentos higiênico-sanitários no processo de fabricação do açaí, que terá como ministrante André de Siqueira Mendes Amaral (Iepa) e O papel da Engenharia Química no licenciamento ambiental, de Erika Aline dos Santos Vasconcelos (Imap). Saiba mais sobre os palestrantes.

A IV Semana de Engenharia Química da Ueap trará também visitas técnicas para a Usina Térmica da Eletrobrás/Eletronorte (dia 26), Amapá Temper (dia 27) e Haus Bier (dia 28). Inscrições para participação na programação do evento podem ser feitas pelo site http://www.4seq.com.br e presencialmente, respeitando o limite de vagas.

Quarta, 19 Novembro 2014 17:11

ENADE 2014

Acadêmicos concluintes das engenharias de Produção, Química, Florestal, Ambiental e das licenciaturas em Pedagogia (regular e Parfor), Letras, Filosofia e Química (regular e Parfor) devem estar cientes sobre a necessidade de preenchimento do questionário do aluno para a obtenção do local de prova do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes - Enade 2014, a ser realizado no dia 23/11/2014 (domingo), às 13h HBV (12h pelo horário local). Ressaltamos que a NÃO realização do Enade 2014 implicará na impossibilidade de participação na cerimônia de Outorga de Grau prevista para o mês de abril de 2015.

Quarta, 19 Novembro 2014 16:46

Aviso de Formatura PARFOR

Informamos aos acadêmicos concluintes dos cursos de Pedagogia e Química do PARFOR que o período de 24/11/2014 a 05/12/2014 será destinado à solicitação de Colação de Grau, no Protocolo Geral, no Campus I, em horário de expediente. Mais informações na Divisão de Registro e Controle Acadêmico (DRCA).

Nesta terça-feira, 18, iniciam os minicursos que fazem parte da programação da IV Semana de Engenharia de Pesca da Universidade do Estado do Amapá, que este ano destaca o tema Aquicultura e Pesca: realidades e desafios . O evento é aberto à participação de acadêmicos, docentes, pesquisadores e profissionais que militam na área da cultura do pescado.

As inscrições para os minicursos são presenciais e o credenciamento acontece a partir das 8 h, no campus I da Ueap. Haverá minicursos de: Sistemática de peixes marinhos e estuarinos; Noções básicas de GPS; Elaboração de produtos a base de pescado; Oficina de capacitação em acordo de pesca; Introdução ao aquarismo; Espécies arbóreas nativas para alimentação de peixes.

Além de cursos e oficinas, o evento, que entra no seu segundo dia, promoverá também discussões por meio de mesas redondas onde serão palestrantes pesquisadores e especialistas de órgãos públicos e particulares, entre os quais Embrapa, Semdec (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico), Ufopa (Universidade Federal do Oeste do Pará), Ueap, Sudam, SDR (Secretaria de Desenvolvimento Rural), Setec, Ufpa (Universidade Federal do Pará), ICMBio/AP, CI, Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), Ufra (Universidade Federal Rural da Amazônia), Ufam (Universidade Federal do Amazonas), PMM, Pescap, entre outros.

Debaterão o tema das mesas-redondas sobre Aquicultura, nesta terça-feira, no período da manhã e tarde, a partir de 10 h, no auditório central do campus I, técnicos da Embrapa, Consultor, Sudam (manhã), Setec, SDR, Ufopa e Ufpa (tarde). Para quarta-feira, estão programadas palestras sobre Ordenamento Pesqueiro, com pesquisadoras da Ufra e Ufam (14 h), e Unidades de Conservação, com técnicos do ICMBio/Oiapoque, Conservação Internacional - CI de Macapá e Rio de Janeiro,   ICMBio/Amapá, Sema e Ueap.

A programação do terceiro dia da Semana de Engenharia de Pesca apresentará debates sobre Legislação para Aquicultura (manhã) e Exploração de Petróleo (tarde), além de apresentações orais, às 14 h. O encerramento, dia 21, será marcado pela premiação dos melhores trabalhos, às 9 h.

O ensino de línguas estrangeiras dentro do sistema educacional é o assunto-chave das discussões do I Simpósio de Línguas da Universidade do Estado do Amapá. Nesse contexto, sugestões e novidades foram apresentadas por estudantes e mestres renomados - algumas de forma inovadora, outras de forma bastante crítica.

"O ensino de línguas mantém-se no tradicionalismo, o que se faz atualmente é apenas adorná-lo com um verniz moderno ", disse o professor Dr. José Carlos Chaves da Cunha. José Carlos é professor atuante na Universidade Federal do Pará (Ufpa) e doutor pela Universidade de Toulouse, na França, além de possuir o título de doutor honoris causa da Universitté des Antilles et de la Guyane. Versado em Linguística Aplicada, em sua análise sobre o ensino de línguas criticou veementemente o atraso metodológico da docência atual e sugeriu que o Ensino e Aprendizagem de Línguas (EAL) torne-se disciplina autônoma: "a EAL tem feito reflexões teóricas consistentes e pode, sim, dialogar de igual para igual com os outros campos da linguística", defendeu.

Para exemplificar sua crítica ao sistema atual do ensino de línguas, o professor detalhou uma metodologia corriqueira usada em sala de aula, a aplicação gramatical: "usam uma metalinguagem da gramática como meio e fim do ensino; e no final das contas, quem vai lembrar, por exemplo, das 20 regras do uso da crase? Por que uma criança deve decorar a diferença entre o substantivo, o epiceno e o comum-de-dois?", questionou José Carlos, concluindo que os alunos aprendem nesse sistema apenas para obter bons desempenhos em provas e passar de ano - e que tal situação infelizmente se repete no ensino das línguas estrangeiras.

Para tentar resolver esse problema de educação, José Carlos Cunha propõe uma abordagem mais pragmática por meio da chamada "língua em uso", fazendo da gramática apenas o meio pelo qual transmitir a ideia de que a língua é, sobretudo, um instrumento de cidadania - "as atividades em sala de aula devem fazer algum sentido prático para o aluno. Devemos empenhá-lo num projeto. Na hora que o aluno tiver que dialogar com pessoas de fora por meio do que aprendeu em sala, ele vai sentir uma necessidade maior de absorver o conteúdo", sugeriu o especialista.

INOVAÇÕES - Durante o evento, pela manhã, professores e acadêmicos de diversas instituições expuseram no saguão interno da Ueap painéis com imagens e resumos de trabalhos acadêmicos sobre o ensino de línguas.

As acadêmicas Raquelle Barbosa e Luciana Gama, da própria Ueap, apresentaram uma proposta de metodologia de ensino através de livros populares que foram adaptados para o cinema, como, por exemplo, a saga do bruxo Harry Potter e a comédia-romântica O Lado Bom da Vida. O professor Marcus Vinícius Souza, da Universidade Vale do Acaraí (UVA), propõe a ludicidade como forma de estimular a participação e evitar a evasão escolar: "os alunos aprendem brincando, por isso nas turmas onde o professor aplica o método lúdico, a frequência em sala de aula é sempre maior", explicou.

As atividades do I Simpósio de Letras da Ueap prosseguem até amanhã (14), quando serão ofertados sessões de debate, minicursos e oficinas. O evento se encerrará com a palestra da professora Drª. Myriam Crestian Cunha, da Ufpa. As inscrições para os minicursos e oficinas serão feitas no momento do credenciamento, respeitada a disponibilidade de vagas.

A bolsista por três anos do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic/CNPq/Ueap) Harliany de Brito Matias, do curso de Engenharia Florestal da Universidade do Estado do Amapá, foi aprovada em 1° lugar na área de Silvicultura e Manejo Florestal do Programa de Ciências Ambientais e Florestais da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Harliany Matias ingressou como bolsista do Pibic no ano de 2011, sob a orientação da professora Dra. Wegliane Campelo da Silva, hoje pertencente à Unifap, e nos dois anos seguintes passou a ser orientada pelo professor Dr. Perseu da Silva Aparício, atual reitor da Ueap, passando a integrar o grupo de pesquisa em Ecologia de Ecossistemas Amazônicos.

Segundo a estudante, que conclui a graduação no final deste ano, ser aprovada no programa de pós-graduação de umas das universidades mais tradicionais na área de engenharia florestal é muito gratificante. "Percebi que os resultados de meus esforços durante o curso valeram a pena. Tenho muito a agradecer a Deus, à Universidade do Estado do Amapá, que me proporcionou diversas oportunidades como bolsista de IC, ao meu orientador Perseu Aparício, que sempre esteve disposto a me ajudar no que fosse preciso, e a todos os professores que não mediram esforços para repassar seus conhecimentos", declarou.

Para o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação Dr. Jardel Pinto Barbosa, a aprovação de discentes e egressos da Ueap em programas de mestrados é fruto de uma política de incentivo à iniciação cientifica praticada pela Universidade, aliada a uma formação sólida na graduação. "Hoje, a política de gestão da universidade está focada no estímulo ao aumento do número de docentes doutores na universidade a fim de fortalecer a formação acadêmica e o desenvolvimento da pesquisa de qualidade", destacou.

A estudante ainda aguarda o resultado de mais três programas de mestrado nas universidades Federal do Espírito Santo (Ufes), Rural de Pernambuco (Ufpe) e de Santa Maria (Ufsm), todos na área de manejo florestal.

Entre os dias 17 e 21 de novembro, a Universidade do Estado do Amapá recebe a IV Semana de Engenharia de Pesca, com o tema "Aquicultura: uma alternativa para o desenvolvimento econômico e social do Estado do Amapá". As inscrições para o evento são gratuitas e o credenciamento será no auditório do campus I da universidade, na Avenida Presidente Vargas, no. 650, às 8h.

A Semana de Pesca conta com mesas redondas, apresentação de trabalhos técnico-científicos e minicursos teóricos e práticos que visam congregar pesquisadores, estudantes, pescadores, empresários do setor e aquicultores da região. Para os acadêmicos, a novidade da Semana deste ano é a submissão de trabalhos técnico-científicos, apresentação no evento e premiação para os três melhores trabalhos.

Além das palestras e apresentações acadêmicas, o interessado pode se cadastrar em workshops e minicursos relacionados ao setor da engenharia, da pesca e do aquarismo, pelo valor de R$ 5 para cada curso. Confira abaixo as opções:

Noções Básicas de GPS, com o engenheiro Jean Louchard;

Sistema de peixes marinhos e estuarinos, com msc. Adriana Figueiredo Fonseca;

Tecnologia do Pescado, com msc. Danielle Hoshino;

Bioecologia de Peixes, com msc. Fabiana Calacina;

e Introdução ao Aquarismo, com o acadêmico de engenharia de pesca Edson Siqueira.

Mais informações pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou pela fan page da programação no facebook.

A Seção Sindical dos Docentes da Universidade do Estado do Amapá (SINDUEAP-ssind) realizará um seminário para discutir o Plano de Atividades Individuais Docentes (PAID) e convida toda a comunidade docente para o encontro, que acontece dia 15 de novembro de 2014, sábado, no miniauditório I, campus I da universidade. A categoria realizará na ocasião uma leitura detalhada do texto da minuta que será apreciada e aprovada pelo Conselho Universitário (CONSU) no próximo dia 17.

O PAID é o instrumento no qual o professor dimensiona sua carga horária no semestre, especificando disciplinas e turma, cursos atendidos, bem como horário disponibilizado para as atividades de pesquisa, extensão, preparação de aulas, supervisão e orientação de graduandos, entre outras atividades possivelmente desenvolvidas pelo docente.

Pagina 1 de 16

Sites Sugeridos

UEAP no facebook

Localização

Clique no mapa para ampliar e ver mais informações

Campus I:  Av. Presidente Vargas, nº 650 – Centro |CEP: 68.900-070 

Campus II: Avenida Procópio Rola, 1346 - Centro | CEP: 68.900-081

Núcleo Tecnológico: Rua General Rondon, 1207 - Centro | CEP: 68.900-082

 (96) 2101-0506  ueap@ueap.edu.br