Todas as Notícias
Portuguese English French Spanish

 Clique aqui para ver notícias anteriores a 2013!

Notícias

Notícias

Sub-categorias

VI Forrozão da Ueap

VI Forrozão da Ueap (0)

Vai ter São João na Ueap esse ano? VAI SIM, SENHOR!

Sábado, dia 04 de julho, a partir das 19h no campus I, vamos pular fogueira no VI Forrozão da Ueap, organizado pela Proext e pelo DCE em parceria com os Centros Acadêmicos.

Venha formar com a gente o nosso trem da alegria! Vai ter comida típica, quadrilhas juninas, correio do amor, barraca do beijo, concurso de casal caipira e apresentação de bandas para animar a festa.

Ver itens ...
Sexta, 24 Junho 2016 09:24

Greve geral na Ueap é suspensa

 

Sindicatos afirmam que GEA reabriu negociação com as categorias, aulas retornam somente após readequação do calendário acadêmico.

 

Em assembleia unificada, funcionários e estudantes da Universidade do Estado do Amapá (UEAP) decidiram na última quinta-feira, 23, dar uma trégua à greve geral da instituição, que já dura mais de 3 meses. As categorias sindicais e os estudantes esperam que o Governo negocie as reivindicações até agosto e, assim, ponha termo final à paralisação.

"A suspensão não é o fim da greve, é uma pausa, uma vez que aceitamos a proposta de negociação do GEA", afirmou Vinícius Caxias, do Sindicato dos Técnicos Administrativos da Ueap.

Segundo Caxias, a proposta é uma negociação para incluir o Plano de Cargos e Carreiras da categoria até o dia 31 de agosto na Assembléia Legislativa, data de quando encerram as inclusões na Lei Orçamentária Anual (LOA) do exercício financeiro de 2017 do Estado. "Vamos trabalhar para que em julho ou até meados de agosto a gente consiga essa inserção, caso não haja sucesso nessa medida, vamos avaliar uma nova decisão sobre a greve", pondera.

AULAS - Com a suspensão da greve, a expectativa é que o calendário de aulas se normalize. Segundo Vinícius Maione, pró-reitor de Graduação da Ueap, as aulas devem voltar somente após reuniões para readequação do calendário acadêmico, que devem acontecer na próxima semana.

Diversas outras pautas de reivindicação foram lembradas por funcionários e estudantes durante a assembleia geral, tais como a infraestrutura laboratorial e serviços de limpeza e manutenção dos campi. Em negociação recente, o Governo autorizou o repasse mensal de R$ 700 mil para tentar suprir essas demandas.

Em fase de expansão, a UEAP tem orçamento aprovado para construção de um novo campus e uma área anexa dedicada a laboratórios, ambos na rodovia JK. A Secretaria de Infraestrutura (SEINF) sinalizou positivamente para a aprovação da execução das obras e, enquanto correm os trâmites legais, propôs que a universidade utilize interinamente o espaço de outras instituições para suprir suas carências.

Recurso deverá ser investido na comunidade do Franquinho, localizada no arquipélago do Bailique

A Universidade do Estado do Amapá recebeu nesta quinta-feira, 16, a quantia de R$ 1 milhão para desenvolver o projeto de energia renovável "Iluminando Ideias", de autoria da docente Carla Priscila Távora Cabral. A quantia é um financiamento que faz parte do termo de cooperação firmado entre a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amapá (Fapeap) e a empresa petrolífera Total E&P para incentivo à pesquisa.

Na cerimônia de entrega do prêmio, estiveram presentes os representantes da Fapeap, da Total E&P, o reitor Perseu da Silva Aparício e membros do corpo docente da universidade. O governador do Estado, Waldez Góes, também esteve presente para conhecer a iniciativa. "Conheço bem a comunidade do Franquinho e fico muito feliz de ver a Ueap empenhada no desenvolvimento dessa região", declarou.

Waldez Góes ressaltou que o projeto contribui para a manutenção da economia do Amapá. "Se você não tiver toda a cadeia produtiva funcionando bem, comprometeremos o futuro da Zona Franca Verde, isso por si só já mostra a importância da pesquisa científica para a economia no Estado".

O PROJETO – A engenheira florestal e professora da Ueap Carla Priscila T. Cabral teve o projeto contemplado pelo edital do Programa Energia Renovável, surgido do termo de cooperação entre a Fapeap e a multinacional Total E&P, que atualmente está em fase de licenciamento ambiental para desenvolver atividades de pesquisa exploratória na Bacia da Foz do Amazonas.

O projeto consiste em desenvolver na região do Franquinho, que faz parte do arquipélago do Bailique, um sistema de energia foto-voltaico, isto é, que capte energia do sol por meio de placas solares.

A comunidade tem uma população pequena, de 64 pessoas, que vivem a uma longa distância das áreas por onde passam os linhões de energia, o que os torna praticamente isolados. Com o projeto, Carla Priscila afirma ser possível levar energia o suficiente para manter lâmpadas e computadores funcionando na escola local e aumentar a produtividade comercial de Franquinho. "Essa comunidade capta energia de um gerador a diesel que funciona apenas 4 horas por dia, eles tem uma limitação muito grande de trabalho. Agora eles terão a possibilidade de ter energia por mais tempo, essa energia vai ser direcionada para a escola e para freezers de uso em comum, onde poderão armazenar por mais tempo os produtos que eles comercializam".

ÁGUA POTÁVEL - Detectou-se uma frequência grande de doenças digestivas e de hipertensão na comunidade, reflexo do mau tratamento da água consumida ali, considerada salobra e cheia de sedimentos. Segundo a pesquisadora, a chegada de mais energia na localidade pode propiciar a melhoria da qualidade da água – que poderá ser armazenada em reservatórios e bombeada ao sistema hidráulico por meio da energia dos painéis solares.

De acordo com o levantamento feito pela pesquisadora, Franquinho sobrevive principalmente da carpintaria naval, da pesca e do extrativismo vegetal, como a extração de óleos do pracaxi e da andiroba. Para se integrar às atividades de extensão da universidade, o projeto propõe cursos que desenvolvam o potencial econômico já existente na região. "Propomos, e eles aceitaram, o treinamento na área de tratamento de madeiras, que pode dar a eles a possibilidade de construir casas mais duráveis", revelou Cabral.

VISÃO DE FUTURO - Para Meire de Fátima Guedes, presidente da Fapeap, o critério mais importante para a aprovação do projeto foi o impacto social extremamente positivo para a localidade. Maxime Rabilloud, diretor-geral da Total E&P, também ressaltou o valor social do Iluminado Ideias. "O projeto da professora casou muito bem com a filosofia da empresa, inclusive com a parte financeira, nós não tratamos isso como uma doação, mas como investimento a longo prazo", declarou o executivo. "Quando nos propomos a trabalhar em uma região, temos a convicção de que é preciso investir nas pessoas; sem considerar essas relações de humanidade, o projeto perde todo seu valor no futuro".

Ainda estão abertas as inscrições para preenchimento das vagas de Professor Formador, Professor Orientador e Supervisor de Estágio do Plano Nacional de Formação de Professores (PARFOR) da UEAP. O prazo para efetuar inscrição vai até a próxima sexta-feira, 17, e estão aptos a concorrer às vagas os profissionais das áreas de Ciências Sociais, Pedagogia, Psicologia, Filosofia e História.

No total, são ofertadas 28 vagas para diferentes níveis dos cargos mencionados acima. Os candidatos aprovados não terão vínculo empregatício com a UEAP ou com o CAPES, mas farão jus a uma bolsa mensal no valor de R$ 1.300,00 para o cargo de Professor Formador I; R$ 1.100,00 para o cargo de Professor Formador II; R$ 1.300,00 para o cargo de Professor Orientador I; R$ 1.100,00 para o cargo de Professor Orientador II; R$ 1.300,00 para o cargo de Supervisor de Estágio I; e R$ 1.100,00 para o cargo de Supervisor de Estágio II.

Os candidatos aprovados assinarão contrato temporário pelo período de 06 meses, sendo possível a prorrogação do contrato.

INSCRIÇÕES – Para se inscrever, o candidato deve efetuar o pagamento da taxa de inscrição (no valor de R$70) e entregar ficha de inscrição preenchida com a documentação exigida à Divisão de Processo Seletivo (DIPS), no campus I da Ueap, na Av. Presidente Vargas, 651, Bairro Centro, Macapá-AP, até o próximo dia 17.

A ficha de inscrição e os documentos podem ser lidos através do link do edital, no endereço http://processoseletivo.ueap.edu.br/Arquivos/ProcessoSeletivo/PSS/016_2016/398159975.pdf.

A avaliação técnica dos candidatos será feita por meio de prova de títulos. A banca examinadora da instituição reservou o dia 29 de junho para divulgação do resultado final da seleção.

PARFOR - O Parfor é um programa vinculado ao Governo Federal, destina-se à atualização profissional de professores do ensino básico que ainda atuam com a antiga formação em Magistério, mas que precisam de formação em nível superior para continuar atuando regularmente, segundo requisitos exigidos pela nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB).

No Amapá, especialmente no interior, ainda são muitos os profissionais que trabalham na educação sem possuir diploma universitário. Em geral, são servidores de longa experiência que adentraram no sistema educacional por meio da antiga lei que permitia a estudantes do segundo grau formarem-se em um módulo específico chamado Magistério e, por meio desta formação, obter autorização para atuar na educação básica.

Na segunda reunião ordinária de 2016 do Fórum Estadual Permanente de Apoio à Formação Docente (FEPAD), ocorrida no último mês de maio no Conselho Estadual de Educação, foi aprovado o calendário acadêmico do PARFOR-AMAPÁ (UEAP, IFAP e UNIFAP) para o módulo julho/agosto-2016. O período das aulas será do dia 04 de Julho a 06 de Agosto de 2016.

Na UEAP, as aulas do módulo de Julho/Agosto, tanto para as turmas antigas quanto novas, já estão confirmadas e ocorrerão na data referida acima.

No caso específico das turmas de Licenciatura em Química, a fim de cumprir integralmente as atividades previstas, as aulas iniciarão no dia 27 de Junho, como previamente estabelecido por meio de um acordo entre o colegiado do curso e os acadêmicos.

 

Movimento grevista da universidade decidiu suspender greve caso governo aceite negociar os termos das reivindicações

 

Em assembleia unificada, funcionários e estudantes em greve da Universidade do Estado do Amapá (UEAP) decidiram no dia 31 de maio, enviar ofício com pautas reivindicatórias ao Governo do Estado. O ofício foi entregue  ao governo, com o prazo de cinco dias úteis para responder se aceita ou não negociar sobre as pautas reivindicadas.

Caso o palácio dê uma resposta positiva, uma audiência deverá ser marcada durante esse mês com representantes da Secretaria de Planejamento (SEPLAN) e a greve geral dos servidores da UEAP será suspensa durante esse período, isto é, por até 30 dias corridos.

"O governo estará se comprometendo via ofício que irá agendar datas nesse prazo para discutir nossas reivindicações", explicou Francisco Jean Freitas, presidente do Sindicato dos Técnicos Administrativos da UEAP, "caso o governo aceite iniciar a negociação, suspenderemos a greve por até 30 dias".

Os servidores da UEAP pautaram três reivindicações principais no ofício: retroativos devidos do ano de 2015, substituir gratificações por incorporações salariais, e a aprovação de um Plano de Cargos e Carreiras (PCCR) dos técnicos administrativos, a ser entregue para Assembleia Legislativa para ser incluído no orçamento do exercício financeiro de 2017.

"Caso a resposta do governo seja uma negativa total como vem sendo, voltaremos com a ocupação da universidade", declarou o estudante Fábio Lacerda, um dos representantes do Movimento Estudantil da UEAP.

EXPANSÃO - Durante a assembleia, foi lembrado também que a universidade vem operando inadequadamente, sem condições de suportar as atuais demandas de infraestrutura como laboratórios, instrumentos e salas de aula. 

Em fase de expansão, a UEAP tem orçamento aprovado para construção de um novo campus e uma área anexa dedicada a laboratórios, ambos na rodovia JK. A Secretaria de Infraestrutura  (SEINF) sinalizou positivamente para a aprovação da execução das obras e, enquanto correm os trâmites legais, propôs que a universidade utilize interinamente o espaço de outras instituições para suprir suas carências. 

 

Quarta, 18 Maio 2016 18:04

Nota de esclarecimento sobre a greve

Com vistas a esclarecer alguns fatos publicitados nos últimos dias, tanto na imprensa local, quanto nas redes sociais, a reitoria da Universidade do Estado do Amapá informa:

Que no dia 12 de maio de 2016 uma equipe de representação do GEA (Governo do Estado do Amapá) convocou reunião com o grupo de gestão da UEAP, na pessoa do reitor e seus pró-reitores. Tal encontro surgiu como resposta à solicitação de audiência com o Governador do Estado para tratar das questões administrativas da instituição. Na referida reunião, acontecida nas dependências da Secretaria de Planejamento do Estado do Amapá, os gestores enfatizaram a necessidade de uma negociação mais efetiva entre os sindicatos e o GEA, inclusive com a entrega da proposta do SINTEC para avaliação e discussão diretamente com os interessados; afirmaram, ainda, sobre a importância de reiniciar a negociação referente ao retroativo dos servidores e incorporação da gratificação indenizatória aos vencimentos básicos e, abordaram, efetivamente, a pauta da infraestrutura e repasse financeiro à UEAP.

A Reitoria informa, ainda, que solicitou via Ofício nº0406/2016 GAB/UEAP à Procuradoria do Estado do Amapá (PGE), no dia 09 de maio do ano corrente, instruções legais quanto aos procedimentos que deveriam ser tomados quanto a ocupação do prédio do Campus I. Nesses termos, o supracitado ofício foi reiterado no dia 18 de maio do corrente ano através do Ofício 0410/2016 GAB/UEAP, solicitando providências judiciais para a desocupação do prédio do Campus I da UEAP, com vistas a garantir a continuidade dos serviços essenciais da IES. Nesse contexto, a judicialização da greve dos sindicatos NÃO foi motivada por nenhum documento encaminhado por esta reitoria, mesmo porquê, as reivindicações do SINTEC e do SINDUEAP foram encaminhadas a SEAD e ao GAB GOV, respectivamente, conforme ofícios 002/2016 SINTEC e 002/12016 SINDUEAP. Por oportuno, ressalta que a Procuradoria Jurídica desta IES encaminhou um ofício para a PGE com conteúdo relativo à ocupação e ao movimento grevista, contudo, a emissão desse documento se tratou de uma ação isolada e não contou com a autorização desta reitoria.

Da mesma forma, a reitoria não autorizou a visita de membro algum da equipe de gestão à SEAD para fornecer auxilio às discussões acerca do PCCR dos técnicos, bem como, realizar qualquer negociação de prefeitura acerca da instalação de novos Campi da UEAP.

Esta nota é para tornar público os verdadeiros atos realizados pela reitoria. Todas as informações documentais comprobatórias aqui citadas, poderão oportunamente ser consultadas junto à reitoria da universidade.

                                                                                   Reitoria/UEAP

Participantes do Projeto

Participantes do Projeto

 

Sob a coordenação da Prof.ª Sílvia Simone dos Santos de Morais, o projeto "Jovens Meninas Compartilhando a Química em Meio a Mídia" faz parte do Programa Mulher e Ciência do CNPq, que tem o intuito de estimular a produção científica e a reflexão acerca das relações de gênero, mulheres e feminismos no País e promover a participação das mulheres no campo das ciências e carreiras acadêmicas.

O projeto teve o objetivo de produzir vídeos para divulgar  a participação de mulheres na história da Química a fim de motivar jovens meninas a ingressarem em Cursos de Graduação ligadas ao ramo das ciências exatas.

A produção dos vídeos contou com a participação da Prof.ª Magda Luzia Pantoja Rodrigues e quatro alunas da Escola Estadual Marechal Castelo Branco. A professora teve a missão de orientar o levantamento bibliográfico sobre a temática a ser abordada nos vídeos pelas estudantes do Ensino Médio. Completando a equipe, uma acadêmica do Curso de Engenharia de Produção da UEAP teve a tarefa de  auxiliar nas ações para a produção dos vídeos,  pesquisar os assuntos a serem abordados e tirar dúvidas das alunas.

A Universidade do Estado do Amapá é a única dentre as IES no estado que oferece o curso de Engenharia Química. O resultado você pode conferir no link a seguir: 

https://www.youtube.com/channel/UCYkM6nu08PySXPvRZR7YGIQ

Quinta, 28 Abril 2016 10:41

Nota de Esclarecimento

A matéria veiculada ontem, 27 de abril, no portal G1 Amapá contém um equívoco na informação prestada pelo site. A reunião com o Governador do Estado, citada na publicação, não tem relação alguma com a greve dos servidores e muito menos seria para tratar de questões salariais. A Reitoria da Universidade tem dialogado sempre com a comunidade acadêmica e  com os comandos de greve dos sindicatos dos docentes e técnicos da Universidade. Tal informação gerou uma grande instabilidade para a Reitoria que tem trabalhado com transparência nas negociações e intermediações entre as categorias e o Governo do Estado do Amapá. A Reitoria afirma que nenhuma decisão referente às pautas da greve dos servidores da Universidade do Estado do Amapá será tratada sem o consentimento das categorias. Ocorre ainda, que em outro trecho da matéria informa que "as pesquisas ainda não foram afetadas". Porém, ressaltamos que as atividades de Pesquisa já eram desenvolvidas em situação precária antes da greve, segundo a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação - PROPESP/UEAP.

A Universidade comunica que foram adotadas as providências necessárias para a retificação da referida matéria. Sem mais, encontramo-nos disponíveis para demais esclarecimentos.

 

A Reitoria

Terça, 26 Abril 2016 10:16

Comunicado

Informamos que a partir do dia 27 de abril (quarta-feira) o setores essenciais que estão funcionando durante a greve, executarão suas atividades somente pelo período matutino no  horário compreendido de 08h às 13h, exceto o PROTOCOLO que funcionará de 08h às 12h.

 

 

REITORIA/UEAP

Realizado pela Associação Brasileira de Química – Regional do Pará e Amapá – ABQ PA/AP, com o apoio da Universidade do Estado do Amapá (UEAP), Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) e Instituto Federal do Amapá (IFAP) o evento tem como o objetivo compartilhar e promover o conhecimento e experiência na área da Química.

A Semana do Químico ocorrerá no período de 15 a 18 de  junho de 2016, nos campi da UEAP, sendo direcionada a acadêmicos e profissionais de Química e área afins. Contará com a presença de profissionais renomados, tais como Prof. Dr. Áttico Chassot, Prof. Dr. Gerson Mol (UNB), Prof. Dr. Germano Filho (Diretor do Instituto de Química da USP-São Carlos) e Prof. Dr. Jesus Brabo (Ensino de Química) – UFPA.

Para realização da inscrições e demais informações  acessar o seguinte endereço: http://www2.unifap.br/quimica/semana-do-quimico/ .O prazo de envio dos resumos encerra as 23h59min do dia 31 maio de 2016. A aceitação dos trabalhos ficará condicionada a aprovação da comissão avaliadora. 

 

 

 

Pagina 1 de 28

Sites Sugeridos

UEAP no facebook

Localização

Clique no mapa para ampliar e ver mais informações

Campus I:  Av. Presidente Vargas, nº 650 – Centro |CEP: 68.900-070 

Campus II: Avenida Procópio Rola, 1346 - Centro | CEP: 68.900-081

Núcleo Tecnológico: Rua General Rondon, 1207 - Centro | CEP: 68.900-082

 (96) 2101-0506  ueap@ueap.edu.br